27.10.2011

O artigo da secção dedicada à Província de Castilla e León no Diário Palentino – edição de 21 de Outubro – ilustra a visita da Conselheira de Agricultura e Pecuária – Sílvia Clemente - ao stand da Sousacamp na III Fruit Attraction, realizada entre 19 e 21 de Outubro em Madrid. A Sousacamp participou nesta feira, integrada numa delegação da região de Castilla e León cujo objectivo era promover os produtos hortícolas da região e estabelecer contactos comerciais, a nível nacional e internacional (saliente-se que a feira contou com a presença de 550 expositores dos 5 continentes). O artigo começa por referir a expectativa da Conselheira Sílvia Clemente no sentido de que a presença na feira permitisse ultrapassar os 400 contactos comerciais (estabelecidos na edição anterior). De seguida é descrita a constituição da delegação de Castilla e León na feira: 11 empresas do sector agro-alimentar e 9 figuras de qualidade referentes a produtos enquadrados como sendo de indicação geográfica protegida ou denominação de origem protegida. A Conselheira Sílvia Clemente sublinhou, também, o facto de haver na região uma estreita relação entre a produção primária do sector e as indústrias transformadoras, sendo que tal tem um impacto significativo ao nível do emprego – 12 000 postos de trabalho - e do volume de negócios – 600 milhões de euros. Reforçando a ideia de que a Junta de Castilla e León apoia e apoiará a presença das empresas na feira, bem como no terreno, no âmbito da comercialização dos produtos propriamente dita, o artigo continua com a apresentação de dados relativos ao sector. No âmbito da promoção do consumo de frutas e hortícolas no canal Horeca, a delegação participou no Fruit Fusión, evento gastronómico promovido em simultâneo com a feira. O artigo termina com a opinião da Conselheira Sílvia Clemente a respeito da PAC (Política Agrícola Comum), em que destaca a posição que a Espanha pretende defender em Bruxelas, pautada pela negociação e pelo estabelecimento de alianças com outros estados da União Europeia.

30.09.2011

O artigo da secção de Negócios – edição de 23 de Setembro – aborda, em primeiro lugar, a expansão da Varandas de Sousa, S.A. para o Brasil e o interesse de potenciais investidores nesse projecto, bem como o estudo de viabilidade económica em curso e as possíveis localizações geográficas.
Enfatiza, de seguida, o investimento de 36M € em curso em Vila Real, naquela que será a maior unidade de produção e transformação de cogumelos da Europa, e o respectivo impacto em termos de aumento da capacidade produtiva e do número de postos de trabalho.
O artigo continua com uma breve descrição do posicionamento da empresa no mercado ibérico e no mercado europeu, dando ênfase ao crescimento das exportações. No final é apresentada a distribuição geográfica das unidades do Grupo Sousacamp em Portugal e em Espanha, bem como a evolução do volume de produção e facturação, associados à existência de 586 postos de trabalho.
Em destaque é, também, apresentado o perfil e percurso de vida de Artur Sousa, Presidente do Conselho de Administração do Grupo Sousacamp, SGPS, S.A.

27.09.2011

O artigo apresentado na Exame – edição de Setembro – descreve o percurso de Artur Sousa – fundador do Grupo e Presidente do Conselho de Administração – realçando a singularidade do mesmo, desde a origem em Vila Flor, à mudança de curso superior, resultante de uma viagem à boleia pela Europa, que o levou até ao mundo dos cogumelos e ao nascimento de um negócio pioneiro em finais da década de 80.
São descritos, também, outros factores que contribuem para que o Grupo seja considerado um case study: o controlo informatizado das variáveis que condicionam a produção de cogumelos; a produção em altura e consequente rentabilização do espaço de cultivo e; mais recentemente, a criação de uma unidade, em Sabrosa, onde é reaproveitado, de modo ecológico, o composto orgânico utilizado na produção de cogumelos, inovação esta já reconhecida e que valeu ao Grupo o Prémio de Inovação Ambiental 2011.
Destacadas, também, as parecerias estabelecidas com: a UTAD, ao nível do trabalho laboratorial para assegurar a qualidade das matérias-primas; com o chef Chakall para a promoção da linha de tasty grocery e; com o Grupo Espírito Santo, para a criação de clusters agrícolas.
É descrita, também, a expansão do Grupo do interior para o litoral, os investimentos e apoios envolvidos (PRODER, AICEP, no âmbito do Projecto PIN relativo à Unidade de Vila Real) e as dificuldades, decorrentes da interioridade, que o Grupo tem ultrapassado. A expansão a nível internacional é apresentada em duas vertentes: ao nível da produção e logística em Espanha e; ao nível dos mercados, com a intenção de expandir para o Reino Unido, Suíça e Itália.
O Brasil é referido como o próximo desafio, a partir de 2014, quando o plano de expansão em curso estiver consolidado.

27.09.2011

Na edição de 10 de Setembro, na rubrica Inovação, o Grupo Sousacamp é destacado pelo seu programa de expansão internacional e pela sua, já reconhecida, capacidade inovadora.
Descrito o investimento (96M€ apoiado pelo PRODER) e a rota de expansão a nível nacional, do interior transmontano para o litoral, com a criação das unidades de Paredes e de Vila Real (Projecto PIN), que será a maior unidade europeia do sector, o artigo sublinha, também, o investimento que já foi efectuado além-fronteiras, nomeadamente, em Espanha, com a unidade de Albacete (7,5M €) e os centros logísticos em Palência e Barcelona.
O incremento das vendas e exportações e a entrada em novos mercados europeus, bem como do Médio Oriente, serão suportados pelo aumento da capacidade produtiva do grupo, que foi pioneiro, no sector de actividade, ao introduzir a produção em altura e a verticalização dos negócios.
O Brasil é apresentado como a aposta que segue, visto tratar-se de um mercado em crescimento e de um ponto de partida para outros mercados latino-americanos. É, ainda, dado destaque à inovação ao nível: da biotecnologia e dos sistemas de informação, desenvolvidos para assegurar que sejam reproduzidas as condições dos ecossistemas nas salas de produção e; em termos ambientais, com o reaproveitamento ecológico do composto orgânico utilizado na produção de cogumelos, transformando-o num fertilizante para fins agrícolas e hortícolas, sendo salientada a atribuição, ao Grupo Sousacamp, do Prémio de Inovação Ambiental 2011.

27.05.2011

A 27 de Maio de 2011, a Varandas de Sousa, S.A. foi uma das galardoadas com o PNIA, promovido pela revista Indústria e Ambiente e pela European Environmental Press (associação europeia de 17 revistas técnicas na área do ambiente). Viu, assim, reconhecido o investimento e a aposta que fez desde há três anos a esta parte: transformar e reaproveitar, de forma ecológica, o substrato utilizado na produção dos cogumelos. Nas palavras do presidente do conselho de administração – Eng.º Artur Sousa – o prémio representa, também, o reconhecimento do empenho da equipa técnica envolvida, permitindo, também, demonstrar a capacidade de inovação da empresa portuguesa, nomeadamente, fora do país.

10.04.2011

O artigo – edição de 10 de Abril de 2011 – compara 8 iniciativas empresariais com os conquistadores da época dos Descobrimentos, visto que as mesmas são casos de sucesso e de liderança, não apenas nos mercados nacionais, mas também internacionais. O Grupo Sousacamp é destacado no sector agroalimentar, quer por deter 80% do mercado nacional de cogumelos, quer por estar a construir a maior unidade de produção da Europa. Enfatizado, também, é o carácter empreendedor do seu fundador e presidente do conselho de administração – Eng.º Artur Sousa.

01.03.2011

Apostado na promoção dos produtos nacionais, o Clube de Promotores SONAE, através da sua revista "O melhor de Portugal" dedicou, na sua edição n.º 5 (Março de 2011), um artigo aos cogumelos, dando ênfase a 3 das espécies produzidas e/ou comercializadas pelo GRUPO SOUSACAMP, bem como às suas propriedades benéficas para a saúde. Destaque especial teve, também, o presidente do conselho de administração – Eng.º Artur Sousa – e a Varandas de Sousa, S.A., considerada empresa líder na Península Ibérica no mercado de cogumelos frescos.

23.02.2010

O Diário Económico (suplemento PME Líder2011) apresentou o Grupo Sousacamp como um case-study, num artigo em que são focados três aspectos que sublinham a singularidade do Grupo:
• O facto de ter iniciado, e manter a sua sede, numa aldeia do Nordeste Transmontano (com todas as vicissitudes daí decorrentes, mais notórias ainda aquando a fundação em 1989);
• O investimento contínuo na inovação e criatividade, em tecnologia, na investigação e na formação dos recursos humanos, essenciais para antecipar as mudanças necessárias e;
• O crescimento significativo da capacidade de produção, bem como do volume de facturação e da representação nos mercados externos. Um artigo que demonstra que a inovação é um traço marcante da identidade do Grupo.

CURIOSIDADES

Facto 1
Os cogumelos são classificados frequentemente como um vegetal ou uma erva, mas são realmente fungos.